Vórtices e culturas milenares

Na cultura indiana o corpo humano é uma matriz energetica com 7 principais centros de energia conhecidos como Chakras. Em Sanscrito, lingua ancestral da India, chakra significa “roda” e as informações mais recentes nos indicam que esta roda em verdade são vortices. A cada chakra está associada uma cor , um determinado numero de petalas,  um som, um cheiro, um sabor, etc. Som e cor são freqüências. As petalas verificou-se que são vortices dentro de um vortice.

Existem diferentes camadas no corpo energetico. A cada camada corresponde um vortice como canal de transmisão de energia.

Atraves destes vortices e energia transita no corpo tanto para entrada quanto para saida.

Este campo energetico forma a aura das pessoas, o campo aurico que muitos esotericos conhecem.

 

Com os ultimos avanços da tecnologia, já é possivel ver a energia em torno dos seres vivos. As fotos Kirlian são uma forma, e atualmente já existe a tecnologia PIP desenvolvida por Harry Oldfield que permite uma visão similar a das pessoas sensitivas clarividentes. O dr Konstantin Korotkov desenvolveu o GDV que permite a visualização de auras humanas, de animais e plantas e com o GDV Sputnik acoplado ao equipamento também pode medir a diferença do nível de energia em um ambiente.

http://www.electrocrystal.com/pip.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Kirlian_photography

http://www.korotkov.eu/

 

 

Os chakras estão associados a órgãos e vísceras do corpo humano. E desta forma na medicina indiana Ayurvedica é possível tratar as doenças usando sons, cores, sabores e perfumes com a freqüência do chakra associado.

As doenças são vistas como um desequilíbrio energético do chakra. A medida que o chakra é induzido a voltar a vibrar na sua freqüência correta, o desequilíbrio é corrigido e a doença desaparece.

 

Em a Teoria dos Chakras de Hiroshi Motoyama, em suas pesquisas sobre chakras ele conta que um yogue foi colocado em um recinto fechado e escuro com sensores sensíveis a luz. Em determinado momento foi detectado luz no recinto. Feitas as devidas verificações do instrumental e do isolamento do recinto conclui-se que o yogue conseguira emitir luz a partir dos seus chakras.

 

Mas isto, pela segunda lei da termodinamica, não é possível! Como pode uma pessoa gerar luz?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 19 =

Próximo Capítulo:
No trabalho Biofotons: Laser Biologico do dr Rafael Couto Melsert…